Analisa de Gases de Combustão

Análise de Gases de Combustão

O que é uma análise de Gases de Combustão?

É um processo de medição com um aparelho chamado analisador de gases de combustão, onde uma sonda é inserida na chaminé e coletados do processo de queima dos combustíveis com valores e parâmetros que são determinados pela regulagem dos queimadores.

* CO² – dióxido de carbono

* CO - monóxido de carbono

* O² – oxigênio

* λ – excesso de ar

* ºCTH – temperatura dos gases

* N² – nitrogênio

O trabalho gera um relatório com as medições e a impressão dos dados coletados assim como o ganho gerado na nova regulagem.

A ARTEC desenvolve um trabalho de análise de gases de combustão, para equipamentos como caldeiras, aquecedores de água, aquecedor de fluído térmico, fornos, etc. Assim como controle de combustão, tendo como finalidade a economia de combustível no processo. Aplicando através do monitoramento e ótima regulagem dos queimadores no processo de combustão.

Por que controlar a combustão?

Para as empresas os custos da queima dos combustíveis como óleo, gás natural e gás GLP, sempre foi muito dispendioso e isto significa parâmetros de gestão na indústria.

• Ameniza o impacto no meio ambiente

• Melhora o índice de custo / benefício do vapor gerado, ou aquecimento utilizado

• Aumenta a segurança do equipamento e dos operadores

Problemas Ambientais

• Perda da Biodiversidade

• Poluição Atmosférica

• Alterações Climáticas

• Redução da camada de Ozônio

Como devemos proceder no controle da Combustão?

Eficiência da Combustão: É a indicação de habilidade do queimador em queima do combustível.A quantidade de combustível não queimado é o AR excesso são usados para definir a eficiência de combustão de um queimador.

A maior parcela das perdas apresentadas por equipamentos como caldeiras, aquecedores de água, aquecedores de fluído térmico, fornos, se dá pelas gases da combustão que são lançados pela chaminé.

Se um queimador na consegue obter uma queima limpa, com baixo excesso de ar, é então regulado para trabalhar com excesso de ar, sendo que este excesso de ar só baixa a temperatura de chama, e reduz a capacidade da caldeira ou qualquer outro equipamento, rebaixando também drasticamente a eficiência.

Por tanto queimadores trabalhando com níveis baixos de combustíveis não queimados e operando a um nível de excesso de ar baixo, são considerados eficientes, mas só é possível detectar essa eficiência através de medição de analise de gases de combustão.

Eficiência Térmica

É a medida da eficácia da troca de calor de um equipamento.

Monitoramento do Rendimento pela medição dos Gases

As principais perdas de energia são provenientes do calor levado pelos gases de combustão na chaminé de uma caldeira.

Um sistema de queima sem ajuste fino utiliza grande excesso de ar na combustão, consequentemente um aumento no consumo do combustível utilizado.

Valores de Referencia

Combustível
CO²
GLP
13,7%
GÁS NATURAL
11,7%
ÓLEO LEVEx
14,5%
ÓLEO PESADO
15,9%

Exemplo de Aplicação

• Perda da Biodiversidade

• Poluição Atmosférica

• Alterações Climáticas

• Redução da camada de Ozônio

Medição Inicial
Medição Posterior
TH = 206ºC
TH = 184ºC
CO² = 8,9%
CO² = 12,4%
O² = 7,2%
O² = 2,09%
λ = 53,1%
λ = 11%
REND. = 81%
REND. = 92,3%
PERDAS = 19%
PERDAS = 7,7%
GANHO = 11,3%

TH = Temperatura dos Gases

CO² = Dióxido de Carbono

O² = Oxigênio

λ = Excesso de ar na combustão

REND. = Rendimento da combustão

PERDAS = Perdas pela chaminé

Conclusão

Com as novas regulagens houve um ganho de rendimento em torno de 11,3%, isso foi possível devido ao novo ajuste, onde todos os parâmetros foram melhorados.

Com isso houve uma eficiência melhor do queimador. Maior rendimento da caldeira e portanto uma economia de combustível.

A média de consumo era de 232 Kg/H de GLP

A média atual é de 213 Kg/H de GLP

Houve uma redução de 19 Kg/H de GLP, se levarmos em consideração a produção de 24 horas por dia e 30 dias por mês, tem-se a seguinte economia:

19 Kg/H

456 Kg/DIA

13680 Kg/Mês